Para Eduardo Ribas

dudu

Oi Dudu, tudo bem? Não sei se tu pode me escutar, mas eu queria falar umas coisas… Acho que há uns cinco anos, pra mais, tem toda aquela função de ano novo na praia né? Churrasco, muito doce, teus pagodes. Toda passagem de ano já era comemorada em uns três dias antes até a hora da virada. Todo mundo junto, rindo e conversando. Os guris já ficavam alegres quando a Julinha chegava na casa da Tia Nara falando que tu chegou. Tu sempre espalhou muita alegria quando tu chegava. 

 Quando me deram a notícia hoje eu levei um tempo pra entender. Entender que não tu não vai mais chegar contando as tuas histórias na praia e que não vai mais ficar todo mundo dentro de casa escutando tu e os teus amigos tocando música. Entender que as tuas conversas sérias de trabalho com os homens da casa não vão mais virar em piada em alguns segundos.

 Eu, que não sou de nenhum lado da família de vocês, sempre estranhei quando uma pessoa se quer não estivesse junto no ano novo na praia. As fotos na frente da casa, a demora pra acertar o modo da câmera. Pô Dudu, tu vai fazer falta nos verões.

 É estranho ver a vida desse jeito. Dizem que quando chega a nossa hora, chegou. Não tem o que fazer. Não sei bem o que pensar mais. É completamente confuso parar pra pensar o que a gente ta fazendo nesse mundo que muitas vezes nós não nos encaixamos. A vida, talvez, seja pra gente simplesmente aproveitar, sem mau humor, sem preconceitos. Nós devemos sorrir todos os dias e fazer com que outras pessoas sorriam também. Eu sei que tu fez isso.

 A única parte bonita desse dia foi que todas as vezes que eu lembrei de ti, eu sorri lembrando das tuas risadas e de todas as risadas que tu nos proporcionou enquanto esteve por perto. Sou muito grata por ter tido a chance de te conhecer, assim como todos os teus amigos, parentes e conhecidos são. Gratidão é a primeira coisa que me vem na cabeça quando falam o teu nome. Saber que tu foi esse cara tão incrível pra tantas pessoas me faz pensar que a partir de hoje, tu vai fazer outras pessoas também darem gargalhadas ai onde tu tá agora.

 Tu viveu entre muitos sorrisos e quem viveu do teu lado teve a chance de participar disso. Vá em paz Dudu, e vê o que tu consegue fazer dai onde tu estiver agora pra mandar um pouco de paz pra quem ficou aqui. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s